Reconfiguração cooptada do Estado: o auge da corrupção?