A metáfora do “ensaio sobre a cegueira” no direito à verdade