A figura do colaborador terrorista na legislação brasileira e o inaceitável adiantamento das barreiras de punição